A URBS-RT Lançamentos Imobiliários recebeu a equipe da CBN Goiânia para a 3ª edição do Café com CBN. O programa especial, com duas horas de duração, entre às 9h e 11 horas, entrevistou os principais players do setor e mostrou o panorama e as tendências do setor imobiliário. Foram transmitidos quatro blocos de 30 minutos, com apresentação de Luiz Geraldo. O diretor da URBS-RT Lançamentos Imobiliários, Ricardo Teixeira, afirmou que 2015 foi o melhor ano para o País, apesar do período de recessão. De acordo com ele, o Brasil se prepara para um grande salto após o momento de crise política e econômica por qual o País. “Ao contrário da maioria, penso que este é o melhor ano para nosso País”, declarou, surpreendendo a todos. “Estamos preparando o Brasil para o desenvolvimento a médio prazo, pois está havendo uma depuração de valores e condutas antiéticas nesta crise institucional por que estamos passando”, completou. O empresário avalia que o mercado imobiliário em Goiás possui fôlego para crescer, isso porque, dentre outros fatores, ainda há déficit habitacional e déficit qualitativo, ou seja, quando o consumidor busca uma nova residência. A média nos países desenvolvidos está entre 7 e 8 vezes ao longo da vida. Já a média do brasileiro é de 1,6 mudanças ao longo da vida, ou seja, o consumidor troca de imóvel apenas uma vez. Outros fatores contribuem para a aquisição de imóveis, como casamentos, separações e a procura por mais segurança. “Apenas 6% da população da capital mora em apartamentos. A demanda ainda é muito grande”, analisa. O economista Danilo Orsida também participou do debate e comentou que a crise política está associada à crise econômica. Ele ressaltou que este é um momento de buscar novas oportunidades. Durante o segundo bloco, o programa abordou o tema financiamento de imóveis. Luiz Geraldo conversou com o superintendente executivo da Superintendência de Habitação, região sul de Goiás da Caixa Econômica Federal, Cleomar Dutra Ferreira. O superintendente afirmou que a perspectiva para 2016 é de retomada dos investimentos, como o aumento da faixa de renda das famílias que se enquadram no Programa Minha Casa, Minha Vida, de até R$ 5 mil para até R$ 6,5 mil. Serão mais famílias com condições de financiar um imóvel a juros baixos e com a garantia do subsídio. Ricardo Teixeira também participou do debate e falou da importância do crédito para o mercado imobiliário. Ele informou que o crédito foi o responsável por alavancar o mercado imobiliário, que precisa se adaptar à condição de renda do consumidor. “As taxas de juros ainda são convidativas”, ressaltou. No terceiro bloco, Luiz Geraldo abordou o planejamento urbanístico de Goiânia e os lançamentos verticais e horizontais. Foram entrevistados Pedro Borela, diretor da FR Incorporadora, e André Peixoto Craveiro, diretor-presidente da FGR Urbanismo. O diretor da FR Incorporadora disse que sua empresa tem desenvolvido projetos na Região Metropolitana em bairros residenciais que ainda não passaram por verticalização, uma vez que há uma tendência de se buscar moradias verticais em função da segurança, comodidade e mobilidade. De acordo com ele, as pesquisas mostram que o consumidor não se importa em morar em regiões distantes dos centros, desde que haja diferenciais como espaço de convivência e lazer para propiciar melhor qualidade de vida aos filhos, sem ter de procurar opções de lazer noutros lugares. Já André Craveiro falou sobre os condomínios horizontais, modelo de moradia que chegou há cerca de 20 anos a Goiânia e se consolidou por trazer segurança a um estilo de morar que faz parte da cultura goiana. “A alta velocidade de venda de nossos empreendimentos é um dos indicadores que mostram o quanto o goiano aprecia morar em casa”, disse. Durante o quarto bloco o mercado hoteleiro fez parte da pauta de discussões. O presidente do Instituto Cidade e diretor da Consciente Construtora, Ilézio Inácio Ferreira, avaliou que o mercado da Capital esteve estagnado por um longo período, mas, nos últimos cinco anos, registrou crescimento, passando de 6,2 mil unidades hoteleiras para 10,2 mil. Segundo ele, a conclusão da obra do Aeroporto de Goiânia deverá proporcionar novos eventos, o que acarretará em maior demanda aos os hotéis. O Café com CBN teve a produção de uma série de profissionais da Organização Jaime Câmara, que instalaram um estúdio móvel na sede da URBS-RT, no Setor Marista. O diretor da URBS-RT, José Humberto, e o secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano e Sustentável (Semdus), Paulo Cesar Pereira, também participaram da programação.

 

 

 

Fonte: www.ademigo.com.br

Autor
evoimov

Compartilhe

Facebook Twitter Google+ linkedin email Outras Redes