Economia crescente

 

                                                               O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) subiu 0,20% em outubro, após alta de 0,16% em setembro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). No ano, o índice acumula variação de 6,14% e, nos últimos 12 meses, avanço de 6,66%.  A alta do indicador em outubro foi puxada por materiais e equipamentos, já que o custo dos serviços desacelerou e o da mão de obra não variou pelo segundo mês consecutivo. O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços subiu 0,43%, de 0,34% no mês anterior. O indicador que corresponde apenas a materiais e equipamentos avançou 0,53%, de 0,37%, enquanto a parcela relativa a serviços baixou de uma taxa de 0,22% em setembro, para 0,05% no mês de outubro. A inflação da construção civil ficou mais alta em cinco de sete capitais pesquisadas pela FGV: Brasília (de 0,03% em setembro para 0,14% em outubro), Recife (0,02% para 0,30%), Rio de Janeiro (0,06% para 0,19%), Porto Alegre (0,04% para 0,16%) e São Paulo (0,25% para 0,26%). Em contrapartida, Salvador (0,18% para 0,19%) e Belo Horizonte (0,19% para 0,09%) registraram desaceleração. O INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

 

 

 

Fonte: www.ademigo.com.br

Compartilhe

Facebook Twitter Google+ linkedin email Outras Redes