A cidade de Goiânia se surpreendeu, na quinta-feira (24), com a entrega do Residencial Sidney SmartStyle do Metropolitan. Construído pela EBM Desenvolvimento Imobiliário, os mais de 290 apartamentos estão localizados nos endereços mais dinâmicos de Goiânia, ao lado do encontro das principais vias do Jardim Goiás: Avenidas Jamel Cecílio e E. A esquina é o epicentro da onda de crescimento da capital com vários pontos estratégicos para trabalho e lazer.

Os imóveis são compactos, sofisticados e têm metragens de 37 a 74 m2, cercados de muita conveniência como um complexo de 10lojas disponíveis no Mall do Metropolitan, Lavanderia e Central de Congelados para uso compartilhado. Além disso, a unidade decorada, um Studio de 1 quarto de 37 metros, cozinha, sala e closet apresenta sugestões com inúmeras soluções tecnológicas para aproveitamento de espaço. Entre elas, está o aparelho de televisão de suporte articulado com giro de 360º e que pode ser fechado. A cortina parametre, modelo Canvas tem acionamento motorizado rádio frequência HD que separa os ambientes entre a sala e o quarto. Tomada USB nos dormitórios. E, fechadura eletrônica que dispensa o uso de chave e é acionada por meio de senha. Este apartamento decorado pode ser visitado na Central da EBM, localizada na Alameda Ricardo Paranhos, no Setor Marista.

Uma das cidades mais modernas e cosmopolitas do mundo serviu de inspiração para construção do Sidney, pois a arquitetura representa a evolução com conteúdo e personalidade de forma elegante e discreta com linhas antenadas às mais recentes tendências. A fachada é contemporânea e atemporal, garantindo maior valorização do patrimônio em longo prazo. Outro item que agrega valor é que os projetos de arquitetura e paisagismo foram assinados por profissionais de renome internacional como Isabel Jácomo e Benedito Abbud, respectivamente.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil já possui 6,9 milhões de domicílios com pessoas morando sozinhas, a maioria deles ocupada por homens solteiros. Os números revelam que eram 4,1 milhões de domicílios com morador único (9,2%), em 2000, e 12,1%, em 2010, um aumento de 68,3% na década. As residências com um só morador é um fenômeno eminentemente urbano, uma vez que 88% dessas unidades estão situadas em cidades.

Fonte: Assessoria

Autor
fernanevo

Compartilhe

Facebook Twitter Google+ linkedin email Outras Redes